[layerslider id=”3″]

A Gênese é uma das cinco obras básicas da Codificação do Espiritismo. É um livro que, conhecido e estudado, proporciona uma oportunidade excepcional de imersão em grandes temas de interesse universal, abordados de forma lógica, racional e reveladora. Divide-se em três partes: na primeira parte, analisa a origem do planeta Terra, de forma coerente, fugindo às interpretações misteriosas e mágicas sobre a criação do mundo; na segunda, aborda a questão dos milagres, explicando a natureza dos fluidos e os fatos extraordinários contidos no Evangelho; na terceira enfoca as predições do Evangelho, os sinais dos tempos e a geração nova, que marcará um novo tempo no mundo com a prática da justiça, da paz e da fraternidade. Os assuntos apresentados nos dezoito capítulos desta obra têm como base a imutabilidade das grandiosas leis divinas.

CAPÍTULO XVII – PREDIÇÕES DO EVANGELHO

CIDADES IMPENITENTES

14. – Então ele começou a fazer reprovações às cidades nas quais tinha feito muitos milagres, do que elas nunca tinham feito penitência.

Pior a ti. Corozaim, pior a ti Betsaída, porque, se os milagres que acontecerem no meio de vós tivessem sido feitos em Tiro e em Sidon há longo tempo eles teriam feito penitência na bolsa de dinheiro e na cinza. – É por isso que vos declaro que ao dia do julgamento Tiro e Sidon serão tratadas menos rigorosamente que vós.

E tu, Cafarnaum, elevar-te-ás sempre até o céu. Tu serás aviltada até o fim do inferno, porque os milagres que foram feitos no teu meio tivessem sido feitos em Sodoma ela subsistiria, talvez ainda hoje. – É por isso que te declaro que, no dia do julgamento, o país de Sodoma será tratado menos rigorosamente que tu. (São Mateus, cap. XI, v. 20 a 24)