Mestre, O que é

[…] o Mestre é sempre a fonte dos ensinamentos vivos. […] Referência: XAVIER, Francisco Cândido. Caminho, verdade e vida. Pelo Espírito Emmanuel. 26a ed. Rio de Janeiro: FEB, 2006. – cap. 6 Ver também Verbo – Jesus – Cristo

Print Friendly, PDF & Email
Read More

Mediador Plástico, O que é

Cudworth concebeu a idéia de uma substância intermediária ao corpo e à alma, participante da natureza de um e de outra. É o mediador plástico. Referência: MENEZES, Adolfo Bezerra de. A loucura sob novo prisma: estudo psíquico-fisiológico. 12a ed. Rio de Janeiro: FEB, 2005. – cap. 2 Ver também Perispírito

Print Friendly, PDF & Email
Read More

Maioridade Espiritual, O que é

[…] a aceitação e a vivência dos princípios morais do Evangelho de Jesus são condições fundamentais a serem cumpridas, a fim de que as Inteligências Superiores outorguem ao homem terrestre o diploma de maioridade espiritual que lhe permitirá o ingresso efetivo no mundo de relações com a comunidade cósmica a que pertence. Referência: SANT’ANNA, Hernani […]

Print Friendly, PDF & Email
Read More

Mensagens Espíritas, O que é

Com a ressalva natural dos casos em que as mensagens têm o sentido de recados, ou trazem advertências especiais, o que se nota, em grande parte das comunicações, é que os guias espirituais preferem falar em tese, não citam nomes, não individualizam problemas nem gostam de vasculhar a vida íntima de quem quer que seja. […]

Print Friendly, PDF & Email
Read More

Magnetismo espiritual, O que é

[A ação magnética pode produzir-se] pelo fluido dos Espíritos, atuando diretamente e sem intermediário sobre um encarnado, seja para o curar ou acalmar um sofrimento, seja para provocar o sono sonambúlico espontâneo, seja para exercer sobre o indivíduo uma influência física ou moral qualquer. É o magnetismo espiritual, cuja qualidade está na razão direta das […]

Print Friendly, PDF & Email
Read More

Medicamentos, O que é

[…] a ação dos medicamentos homeopáticos não é de natureza material, química, mas sim de ordem dinâmica, verdadeiramente imaterial; ela decorre não da massa ou das propriedades químicas da substância medicamentosa, mas de um dinamismo próprio de algo que, no seu âmago, se encontra com a sua potencialidade de ação como que reprimida e oculta, […]

Print Friendly, PDF & Email
Read More

Morto

[…] [A homenagem aos mortos] é a afirmação solene da certeza de que a sepultura não é o término fatal da vida, mas a porta de entrada para um novo modo de existência. Referência: CALLIGARIS, Rodolfo. Páginas de Espiritismo cristão. 4a ed. Rio de Janeiro: FEB, 1993. – cap. 8 Ver também Cadáver – Desencarnado

Print Friendly, PDF & Email
Read More