[layerslider id=”3″]

A Gênese é uma das cinco obras básicas da Codificação do Espiritismo. É um livro que, conhecido e estudado, proporciona uma oportunidade excepcional de imersão em grandes temas de interesse universal, abordados de forma lógica, racional e reveladora. Divide-se em três partes: na primeira parte, analisa a origem do planeta Terra, de forma coerente, fugindo às interpretações misteriosas e mágicas sobre a criação do mundo; na segunda, aborda a questão dos milagres, explicando a natureza dos fluidos e os fatos extraordinários contidos no Evangelho; na terceira enfoca as predições do Evangelho, os sinais dos tempos e a geração nova, que marcará um novo tempo no mundo com a prática da justiça, da paz e da fraternidade. Os assuntos apresentados nos dezoito capítulos desta obra têm como base a imutabilidade das grandiosas leis divinas.

CAPÍTULO VII – ESBOÇO GEOLÓGICO DA TERRA

PERIODO PRIMARIO

19. – O primeiro efeito do resfriamento foi o de solidificar a superfície externa da massa em fusão e daí formar uma crosta resistente que, delgada a princípio, e se adensou pouco a pouco. Esta crosta constitui a pedra chamada granito, de uma extrema dureza, assim chamada pelo seu aspecto granulado. Nela distinguem-se três substâncias principais: o feldspato, o quartzo ou cristal de rocha e a mica; esta última tem o brilho metálico, contudo não seja um metal. (a)

A camada granítica é, pois, a que se tornou formada sobre o globo que ela envolve por inteiro e do qual constitui de alguma sorte, o esqueleto ósseo; ela é o produto direto da matéria em fusão consolidada. São sobre ela e nas cavidades que apresentava sua superfície atormentada, que foram sucessivamente depositadas as camadas dos outros terrenos formados posteriormente. O que a distingue destas últimas, é a abstinência de toda estratificação; ou seja, que ela forma uma massa compacta e uniforme em toda sua espessura, e não disposta por camadas. A efervescência da matéria incandescente devia aí produzir numerosas e profundas fendas pelas quais verteria esta matéria.

20. – O segundo efeito do resfriamento foi o de liquefazer quaisquer umas das matérias contidas no ar no estado de vapores e que se precipitaram sobre a superfície do solo. Houve então chuvas e lagos sulfurosos e de betume, verdadeiros riachos de ferro, de chumbo e outros metais fundidos, infiltraram-se nas fissuras e que constituem atualmente os veios e filões metálicos.

Sob a influência destes diversos agentes, a superfície granítica experimentou decomposições alternativas; fizeram-se misturas que formaram os terrenos primitivos propriamente ditos, distintos da rocha granítica, mas em massas confusas e sem estratificações regulares.

Vieram a seguir as águas que, caindo sobre um solo ardente, vaporizaram-se novamente. Retornando em chuvas torrenciais, e assim por diante, até que a temperatura lhe permitiu de permanecer sobre o solo em estado líquido.

É à formação dos terrenos graníticos que começa a série dos períodos geológicos. Aos seis períodos principais, conviria, pois juntar a ele o estado primitivo de incandescência do globo.

21. – Tal foi o aspecto deste primeiro período, verdadeiro caos de todos os elementos confundidos, procurando seu assentamento, onde nenhum ser vivente poderia existir; também, um de seus caracteres distintivos em geologia é a abstenção de todo traço da vida vegetal e animal.

É impossível assinalar uma duração determinada a este primeiro período, nem mais quanto aos seguintes; mas, após o tempo que se tornou necessário a uma bala de canhão de um volume dado, aquecida ao vermelho branco, por que sua superfície fosse resfriada para que uma gota de água aí fique no estado líquido, tem-se calculado que tal  bala tivesse a grossura da Terra, seriam necessários um milhão de anos.


NOTA DO TRADUTOR

(a) Assim como os reinos biológicos têm o carbono como componente fundamental, o reino mineral (geológico) tem a sílica, também tetravalente como elemento básico de formação. Tanto o feldspato – nome de origem alemã – silicatos aluminosos, como o quartzo, sílica cristalizada, e a mica, silicatos diversos dos mais variados metais, estruturam-se neste elemento.